terça-feira, 28 de junho de 2011

realidade(s)

Quando as oportunidades nos surgem, nós nem tentamos perceber porquê, porque pensamos logo, que é uma porta que se abriu, "finalmente". Mas quando dá-mos por ela, a tal "porta aberta" virou uma janela fechada, e com tudo, menos com solução de abertura!
As circunstâncias acontecem, e já não é questão de ser forte, é questão de hábito, falo por mim que já me conformei com uma vida instável e com sobressaltos. Embora nunca tivesse virado as costas aos problemas, até porque não sou assim, já nenhuma palavra neste momento me conforma e me deixa mais confortável.
Torna-se difícil lutar no vazio, ou de olhos fechados à espera de um dia acertarmos, porque é a mesma coisa que darmos um tiro no escuro, as probabilidades de atingirmos o alvo, são muito poucas ou quase nenhumas.
Já não acredito em qualquer coisa, nem crio ilusões à volta de sentimentos que estão postos em cima de um “nada”, mas às vezes sinto falta dos sonhos que ajudavam a construir pequenos momentos, nem que fosse por instantes, eles eram meus!
Podia ficar aqui horas a transparecer mais um bocado da minha simples vida, mas até eu me vou conhecendo, e as surpresas tem sido muitas, porque as memórias do passado já não me servem de nada!

“Nenhum homem é livre, se não sabe dominar-se.”

(Pitágoras)

1 comentário:

Raquel disse...

Já sabes que estou contigo no que for preciso* e que isto é apenas mais uma história e uma página das quais vais viver :)
melhor * <3