quarta-feira, 13 de julho de 2011

Ontem, hoje e amanhã!


Quantas vezes não queríamos ver o verbo amar no plural? Deixar de o ver conjugado na primeira pessoa do singular?
Falo por mim, é tão bonito dizer essa palavra em voz alta quando o sentimento é mesmo verdadeiro e no momento seguinte termos uma retribuição calorosa! Às vezes falta-me a coragem para o transmitir, mas quando o bater do coração é demasiado forte, com um simples olhar se diz tudo.
Considero-me uma pessoa superficial e longe do reconhecimento dos prazeres da vida, mas também sei que dou valor às coisas mais pequeninas e encontro nelas um sabor que poucos o conseguem saborear.
Na sexta-feira passada descobri que há pessoas que vivem duas vidas e que gostam de ambas as partes mesmo que lhes ocupe todo o tempo restante, é de louvar. Já eu, vivo uma única vida, com um único coração e a mistura de sensações às vezes sobem à cabeça e quando dou por ela já estou a dizer o que não devo e a desistir de coisas que me confortavam a alma. Sou a pessoa que sempre fui, nunca virei as costas a ninguém, e sempre estendi a mão a quem me pedisse, fosse a quem fosse. Mesmo que me vejam como uma pessoa “diferente” a minha resposta para isso é que não há pessoas iguais, e eu gosto de conhecer novos mundos e navegar por novos horizontes.
Torna-se um bocado engraçado, quando nos apontam o dedo e nos tentam deitar a baixo por coisas tão absurdas e na próxima meia hora já estão agir como se fossemos todos irmãos, não gosto de hipocrisia e de gente que fala daquilo que não sabe. Digo tantas vezes e repito, quase ninguém me conhece o suficiente para falar o que quer seja a meu respeito! Sei que já cometi muitos erros ao longo destes dezasseis anos e alguns um bocado graves, mas eu paguei por todos eles e custa-me ver gente a fazer o que bem lhe apetece e ninguém é capaz de dizer seja o que for. Eu passei por cima de tudo e todos para chegar até aqui e venci, ao contrário de muitos tenho orgulho na pessoa que sou hoje.
Agora procuro uma vida diferente, com pessoas que me proporcionem aventuras pelas quais nunca passei e que façam de mim alguém que eu nunca fui, às vezes a mudança é o caminho para a satisfação de nós mesmos.
"A mudança não assegura necessariamente progresso, mas o progresso implacavelmente requer mudança."
( Henry S. Commager ) 

4 comentários:

Anónimo disse...

Tá mesmo lindo : )
Ass: Leticia Fernandes :D

Mariana disse...

Gostei (:

Anónimo disse...

está demais mesmo!
tenho pena da nossa amizade ter acabado!
es demais mesmo jéssica!
Parabens, desejo-te as maiores felicidades!
bjinhooo

Ass: Roger

Raquel disse...

adoro melhor *